Locro

Uma comida hipercalórica e saborosa para os meses de inverno ensinada pelo Chano

O locro come-se sobretudo nos meses de inverno, pois é uma comida muito calórica e apesar de se comer em toda a Argentina é mais comum no norte. É um prato típico entre maio e setembro e, normalmente, acompanha festividades como esta: dia da revolução argentina, 25 de maio de 1810. No caso de Seclantás é uma comida que se faz para toda a comunidade de forma gratuita.

Receita média e bastante demorada (para toda a comunidade)

Ingredientes para cada panela (60 litros):

10 kg de carne de vaca (as melhores partes são o peito e as partes moles, os ossos podem fazer pegar-se o locro) 

2 kg de panceta de porco 

Chouriço colorado (3 por panela) 

Ossos salgados (podem-se incorporar alguns) 

2 kg de feijão branco 

8 kg de abóbora 

7 kg de milho 

1 Cebola 

1 Pimento 

Sal 

Temperos: órgão, pimentão, cominho e pimenta branca 

Preparação: Prepara-se um dia antes a carne, a panceta (bacon) e os chouriços, cortando tudo em pedaços pequenos (quadrados), e os remolhados de milho e feijão. Normalmente começa-se a cozinhar às 4 da manhã para uma quantidade tão grande e a panela tem de estar sempre ao lume.

Começa-se por cozinhar o milho e o feijão em água durante 1h. Depois junta-se a carne, previamente cortada em pedaços pequenos. Em seguida a panceta, o chouriço e as tripas gordas, sempre tudo na mesma panela. Por último junta-se a abóbora em fatias. A abóbora vai-se rompendo com a cozedura e é o que dá a cor amarela ao locro além de ajudar a espessar a água para que não fique como uma sopa. Preparam-se os temperos em azeite e adicionam-se. O locro tem de estar sempre ao lume até à hora de servir-se.

25 Maio, 2017